Áustria

Marcelo Melo avança em Viena e se aproxima da liderança no ranking de duplas

Em 1h58, o número 3 do mundo e o polonês Lukasz Kubot precisaram do match-tiebreak contra os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah

O sonho de assumir a liderança do ranking de duplas parece cada vez mais real para Marcelo Melo. Nesta quarta-feira, o brasileiro deu mais um passo para que isso se torne realidade ao estrear com vitória no Torneio de Viena. Com dificuldades, ele e o polonês Lukasz Kubot superaram os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 6/7 (9/11) e 10/8, em 1h59.

Marcelo Melo é o terceiro colocado no ranking de duplas com 7.980 pontos, atrás apenas dos irmãos norte-americanos Bob e Mike Bryan, que dividem a ponta com 8.490. Mas em função dos descartes de pontos nas próximas semanas, incluindo os relativos ao título do Masters 1000 de Paris do ano passado conquistado pelos Bryan, o brasileiro se tornará o número 1 do mundo em 2 de novembro caso alcance as semifinais do Torneio de Viena, um ATP 500, nesta semana.

Assim, o primeiro passo foi dado nesta quarta-feira. No primeiro set do duelo com os colombianos, Melo e Kubot conseguiram uma única quebra de serviço e fizeram 6/3. No segundo set, Cabal e Farah abriram 4/1, mas o brasileiro e polonês reagiram e chegaram a liderar por 5/4, com duas quebras de saque. No entanto, não sustentaram o serviço e permitiram que o duelo fosse ao tie-break, vencido pelos colombianos.

No match tie-break, porém, Melo e Kubot conseguiram assegurar uma difícil vitória, por 10/8, garantindo a passagem às quartas de final em Viena. Agora, em duelo que valerá ao brasileiro a condição de número 1 do mundo, ele terá pela frente o romeno Horia Tecau e o holandês Jean-Julien Rojer, atuais campeões de Wimbledon e cabeças de chave número 1 em Viena.


Demoliner avança na Suécia

Além de Marcelo Melo, outro duplista brasileiro entrou em quadra nesta quarta-feira e venceu. No Torneio de Estocolmo, um ATP 250 na Suécia, Marcelo Demoliner e o neozelandês Marcus Daniell superaram o polonês Mariusz Fyrstenberg e o mexicano Santiago Gonzalez, por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/3, em 1 hora e 1 minuto.

Demoliner e Daniell não tiveram o saque quebrado nesta quarta-feira e converteram um break point em cada parcial. Ele é o número 4 do Brasil no ranking de duplas e 78º colocado na lista. Nas quartas de final, terá pela frente quem passar do duelo em que a dupla norte-americana Eric Butorac/Scott Lipski vai encarar Colin Fleming (Grã-Bretanha)/Gilles Muller (Luxemburgo).






Continue lendo