Quando teremos carros e caminhões elétricos no Brasil?

02/01/2018 09:03:54
Foto: Divulgação

Os carros elétricos já são bastante conhecidos, mas agora o investimento foi para outros veículos automotores. A Tesla apresentou o seu primeiro caminhão elétrico, o Semi, que deve chegar ao mercado já em 2020.

Segundo a montadora, os caminhões movidos a diesel devem ser logo esquecidos e substituídos pelos elétricos. E esse promete um baixo custo de manutenção, com um desempenho surpreendente, sem deixar de lado o conforto.

Para se ter uma ideia, o Semi pode percorrer até 804 km com uma única carga, a uma velocidade máxima de 105 km/h. Um dos seus diferenciais é o posicionamento do motorista, que fica bem ao centro da cabine, assim como ocorre nos veículos de Fórmula 1.

A tecnologia presente garante mais segurança, com painéis que servirão como retrovisores, piloto automático e tecnologia para manter o caminhão na faixa.

Mas, os lançamentos da Tesla não se resumem ao seu novo caminhão Semi. O Roadster será um carro esportivo que a montadora promete ser o mais rápido do mundo.

Ele também tem lançamento previsto para 2020 e promete atingir de 0 km/h a 100 km/h, em apenas 1,9 segundo. E sua velocidade máxima deve chegar acima dos 400 km/h.

Os preços do Roadster devem ser a partir de US$ 200 mil, porém, será preciso pagar uma entrada de US$ 50 mil e esperar cerca de 3 anos pelo carro.

Por que o Brasil ainda não tem muitos carros e caminhões elétricos?

A falta de infraestrutura e investimento no setor é o principal responsável pela ausência dos veículos elétricos. Enquanto alguns países já possuem uma frota considerável de carros elétricos, no Brasil eles são poucos e com valores bem elevados. Além disso, não existe uma regulamentação específica para esse tipo de veículo, o que atrapalha a produção dos elétricos e autônomos.

Para o presidente da Mercedes-Benz do Brasil, o futuro são os carros elétricos, mas por aqui parece que isso levará décadas e que a mudança dos carros a combustão será gradual.

Outro ponto que dificulta a implantação dos carros elétricos é a ausência de pontos de recarga. Em algumas cidades, eles até já existem, mas são muito limitados. Será preciso um investimento e planejamento, e para o presidente da Mercedes-Benz isso só deve começar a se estruturar dentro de cinco anos.

Além disso, esses veículos possuem autonomia, o que no país fica difícil de utilizar. Para que os veículos autônomos possam rodar é preciso que as vias estejam bem sinalizadas e com boas condições de tráfego. Apesar de todas essas barreiras, uma hora ou outra essa transição dos veículos a combustão para os elétricos vai acabar ocorrendo.

Para se ter uma ideia do atraso dos carros e caminhões elétricos no Brasil, em 2020 a Alemanha deve vender mais de 1 milhão de veículos elétricos, mas no Brasil as montadoras ainda estão investindo nessa proposta.

Como não há uma previsão de chegada, será difícil saber como ficará o seguro deles. Será que tanta tecnologia trará um seguro barato? Teremos que aguardar a vinda para ter novidades no setor.

Os carros elétricos chegarão no Brasil, mas parece que isso levará mais tempo do que se imaginava e que o atraso em relação a países que já estão investindo nessa tecnologia será grande. 

Postado por Redação Portal Gaz- redacao@portalgaz.com.br
Gazeta Grupo de Comunicações
Rua Ramiro Barcelos, 1206 | Santa Cruz do Sul - RS
(51) 3715-7800 | portal@gaz.com.br
Desenvolvido e Mantido por
Equipe de TI Gazeta Grupo de Comunicações