Noticias do Basquete - atualizado em 22/02/2017 - NBB

22/02/2017 14:33:21
Foto: Globoesporte.com

Após três prorrogações, Caxias Basquete acaba sendo derrotado pelo Franca
A terça-feira foi marcada por um grande jogo no Ginásio do Vascão. Caxias do Sul Basquete/Banrisul e Franca protagonizaram uma partida tensa, nervosa e equilibrada. Tão equilibrada, que só na terceira prorrogação foi definida. E os caxienses levaram a pior, perderam por 100 a 95. Como o Macaé também perdeu, o time do técnico Rodrigo Barbosa segue como vice-lanterna, com apenas três vitórias, e fora da zona de rebaixamento. O próximo jogo é na quinta, contra o Bauru-SP, novamente no Vascão. O jogo também marcou o fim da paciência da torcida do Caxias Basquete com seu treinador. O armador Carioca foi o melhor jogador da equipe, fez 15 pontos, mas ficou muito tempo no banco de reservas. Quando esteve em quadra, deu esperanças de um resultado melhor. Fred, também armador, fez 18 pontos. No lado paulista, o destaque foi o ala Pedro, com 19. Como já era esperado, o Franca iniciou impondo uma defesa muito forte sobre os caxienses. A pressão era de um garrafão a outro. Assim, os paulistas chegaram abrir vantagem de cinco pontos. Entretanto, a resposta do técnico Rodrigo Barbosa veio do banco de reservas. Ele acionou os armadores Fred e Carioca, além do ala Rafael Stabile. O time mudou a postura e buscou a virada. Assim, encerrou o primeiro quarto vencendo por 16 a 15. O segundo período seguiu a mesma tendência, muita marcação e aproveitamento ofensivo baixo. Os paulistas só foram baixar a guarda na marcação na segunda parte do quarto. Aí o Caxias Basquete aproveitou. Aos poucos foi abrindo vantagem e vendo o adversário errar da linha dos três. Fim de primeiro tempo: 39 a 28 para os caxienses. E na volta do intervalo, os paulistas dissolveram a vantagem do time do técnico Rodrigo Barbosa. Em três minutos, caiu de 11 para quatro pontos. Muito pela marcação muito forte imposta pelos visitantes. E o Caxias Basquete demorou para retornar a partida. Com isso, os paulistas empataram faltando três minutos para encerrar o quarto. A retomada foi com Carioca de volta à quadra. Assim, os caxienses retomaram a frente do marcador e fecharam o terceiro período vencendo por 51 a 49. Os últimos 10 minutos começaram nervosos. O trio Carioca, Fred e Arthur conseguiram recolocar o time caxiense na partida. Com jogo muito equilibrado e muitas faltas, o time de Rodrigo Barbosa abriu seis pontos. A tensão aumentou quando o pivô Marcão cometeu uma falta, levou uma técnica por reclamação e acabou eliminado da partida por estourar o limite de cinco infrações. Foi o suficiente para que o ginásio fizesse a pressão em cima dos paulistas e da arbitragem. O Franca não desistiu e empatou a partida. Fim do tempo normal: 68 a 68.  A prorrogação foi no mesmo roteiro da partida: equilíbrio. os paulistas chegaram abrir quatro pontos. Mas faltando 15 segundos, Arthur empatou novamente, em 78 a 78. E o Franca errou faltando quatro segundos, dando a última posse de bola ao Caxias Basquete. Vinícius acabou errando e levou a partida para a segunda prorrogação. A segunda prorrogação começou boa para o Franca, que abriu cinco pontos de vantagem. Isso fez com que o técnico Rodrigo Barbosa ouvisse a torcida para recolocar Carioca em jogo. Ele não decepcionou. Junto de Stabile, decretaram a terceira prorrogação. A exaustão física dos dois times apareceu no último tempo extra. O Caxias Basquete saiu na frente com dois pontos de Arthur, mas uma cesta de três do ala Antônio deu a vantagem para os paulistas. E o time caxiense não teve mais fôlego para buscar. Fim de jogo 100 a 95.

Cristiano Daros - O Pioneiro

Desfalcado, Vasco é presa fácil em casa, e Bauru vence a sétima seguida no NBB
A derrota do Vasco para o Bauru pode ser contada pelo terceiro quarto. Em dez minutos, o Cruz-maltino anotou apenas oito pontos, contra 24 do time paulista. Em um quase completo apagão, os cariocas perderam a ponta e deixaram escapar a chance de voltar a vencer no Novo Basquete Brasil. Derrotados por 90 a 64, os vascaínos viram o rival ampliar para sete o número de triunfos seguidos no NBB - maior sequência do momento -, e desperdiçaram a oportunidade de ganhar um fôlego na briga pelo playoffs, chegando ao terceiro revés seguido. Embalado, o Bauru administrou no último quarto, e contou com uma grande atuação do ala Jefferson, o nome da partida. Ele anotou 23 pontos, pegou dez rebotes e deu cinco assistências, comandando a equipe no ataque. O triunfo é o 14º dos paulistas, que encostaram ainda mais em Flamengo e Brasília, consolidando o terceiro lugar na classificação. Já o Vasco, derrotado, deixou em segundo plano um bom jogo do armador Nezinho, que tomou as rédeas e marcou 20 pontos, além de sete assistências. Os coadjuvantes foram Gui Deodato, com 18 pontos, e Gegê, que pelo time paulista anotou 17 pontos com cinco assistências. No Vasco, Márcio, com 15 pontos e oito rebotes, e Hélio, com 14 pontos, também foram bem. O time carioca é o nono colocado, com 11 vitórias e 11 derrotas.
Globoesporte.com

Classificação do NBB:

Postado por Alexandre Cruxen- cruxen@gazetadosul.com.br
Gazeta Grupo de Comunicações
Rua Ramiro Barcelos, 1206 | Santa Cruz do Sul - RS
(51) 3715-7800 | portal@gaz.com.br
Desenvolvido e Mantido por
Equipe de TI Gazeta Grupo de Comunicações